Fonte imagem Rádio Cultura FM

         Para quem acompanha Olavo de Carvalho já ouviu falar no Bilionário George Soros fundador da Open Society que apoia pautas progressistas por todo o mundo, em 2017 Soros transferiu a título de filantropia 17 bilhões para a Fundação Open Society Foundation, com a finalidade financiar grupos de esquerda a new left. Existe entendimento entre muitos intelectuais de direita, que uma das finalidades desta mega Fundação é fomentar a formação de um governo global, para o entanto busca-se o fortalecimento dos Estados e o empoderamento da ONU, com poderes centralizados os governos serão capazes de regular toda a vida do cidadão, desde as pautas comportamentais a econômicas, onde não haveria mais guerras, mesmo que em troca da dita “paz mundial” seja restringido a liberdade das pessoas. Para centralizar o poder no Estado é necessário atacar as pautas conservadoras, destruindo a família a religião e recriando uma nova cultura, onde um pequeno grupo de burocratas terão todo controle sobre a vida das pessoas. O Filósofo e Escritor Roger Scruton, um dos mais brilhantes intelectuais conservadores depois de Edmund Burke, aponta que a formação da União Europeia foi uma tentativa de centralização de poder, onde as decisões fogem do modelo democrático que conhecemos, ao invés do povo estar no comando quem toma as decisões é uma elite do estamento político que estão na sede administrativa em Bruxelas, onde fazem imposições a todos os países que compõe a União Europeia, segundo autores de direita além de Soros, as famílias Ford, Rockfeller e várias outras multibilionárias financiam pautas progressistas, através do repasse financeiro à grupos que lutam por questões relacionadas a gênero, feminismo, ambientalismo, descriminalização da pedofilia, legalização das drogas, pauta homoafetiva, descriminalização do aborto, etc. Permeando desta forma o enfrentamento direto a destruição do modelo de vida conservadora, tenta-se suplantar o conservadorismo por uma aventura ideológica criada em laboratórios do falso saber, com modelos exaustivamente testados e fracassados em todo o mundo.

          Estes magnatas ajudaram a financiar o pensamento marxista hegemônico que criou uma nova espécime de idiota, é aquele que estuda para ser, este é o pior de todos pois passou anos estudando, especializando-se, acumulando títulos e acha suficiente para afirmar que os mais de cem anos de tentativas de implantação das teorias socialistas e todos seus retumbantes fracassos não foram suficientes, este idiota diplomado acredita que “desta vez” será diferente e pode acreditar é o pior ignorante que existe pois é esnobe, arrogante e idólatra de si mesmo.